quarta-feira, abril 01, 2015

"Johnny, essa NOITE Johnny pedirão...

...sua ALMAaaaaa..."

Depois eu conto o motivo dessa estrofe.


Eu só quero deixar registrado aqui, que em todas maratonas de artes que eu faço em Blumenau, mesmo não sendo projeto MEU, mas faço questão da AULA ser só minha sem dividir com ninguém, esse dia é sempre muito especial. E eles fazem ser com todas as surpresas que me causam e carinho que me recebem, carinho aos poucos, timidamente, depois... SEGURAAAA...


Com a mesa preparada, a gente se prepara para a chegada deles.




Os projetos da DANI, e eu me sentindo dono deles.


Aula de manha, com duas passarinhas quietinhas.
E aula de tarde com um ninho mais cheio e menos quietinho...rs

Tinha comigo:
Elisa (concentrada), 
Maria Rita (irma de Caetano). 
Betina (no fim da aula ficou tagarela), 
Thais (cola tudo simetricamente sem olhar pros lados, caprinhosa), 
Isabeli (depois eu falo dela), 
Vitor (um velho amigo que chegou e me deu o abraço forte, tipo abraço de saudade), 
Enzo (meu amigo de infância desde a ultima vez que nos conhecemos) 
e Dudu (a surpresa).





 


 As mãos em trabalho, a força pra cola sair do tubo, o jeito de colar cada um, a vontade de colocar "fita banana" em tudo e elas... concentradas só queriam saber de strass e muito brilho...


E até param pra sorrir pras fotos... enquanto ELES...


Agora um pouco de história do que aconteceu:

"Estava eu explicando completamente observando se estavam colando certinho os recortes, uma pergunta direta, na cara, dispara em minha direção de alguém com sombra nos olhos, gel com glitter nos cabelos e uma combinação em tudo que vestia digna de alguém com 5 anos ou no máximo 6:

- Tio Adriano, VOCÊ NAMORA?
- Não. (respondo eu sem entender a pergunta)
-Ah tá, porque só quem usa aliança é quem namora. 
(argumenta ela apontando para o anel no meu dedo)"

Agora vou contar uma coisa minha, que tem relação com o Johnny citado acima.

Quando eu tinha uns 6 ou 7 anos de idade adorava uma banda chamada KATSBARNBEA, uma banda de rock gospel, que tinha um som legal, uns vocalzinhos femininos feito a banda Blitz, tinha um pouco de peso na pegada rock, mas letras boas de se cantar, depois quando maior de se refletir.
Quando eu tinha 6 anos, isso quer dizer: FAZ TEMPO!

Nesse período queria aprender a tocar bateria, o baterista do 'kats' como eu chamava a banda, era O MELHOR BATERISTA DO MUNDO PRA MIM, que depois quando adolescente eu vim a conhecer e saber que ele era irmão dos dois caras que faziam o back vocal da minha maior paixão: RITA LEE.

A banda tem o seguinte hit:
"Johnny, Johnny, essa noite Johnny pedirão, tua almaaaaaa...
...Extra, extra, extra, extra o mundo acabará amanha de manhã!"

Música essa que faz a gente pensar que é preciso 
"OLHAR PRA DENTRO, SER MUITO MAIS QUE TER"

Agora eu já não tenho mais 6 anos, já estava na aula das fotos acima, perto de terminar o projetos com todos eles e fazendo a bagunça acontecer, me acontece a surpresa dos dois vídeos abaixo.

video


video

DUDU, em pleno anos 2000 e um monte, tendo o mesmo gosto de coisas que eu tinha quando a minha idade era a dele: bateria e katsbarnea.

Quando criança eu aprendi que aquele livro, A BÍBLIA, que mesmo não sendo escrito com a tinta da caneta BIC de DEUS, mas escrito por homens inspirados por Ele, tem palavras, histórias, poesias que se renovam a cada manhã. Que podemos ser criança, ou bem velho, o seu conteúdo atinge certeiro o peito e entra na alma fazendo assim cada ferida, ou guerra virar leve e momentânea, faz a gente ficar forte a cada exemplo ali ilustrado em escrita e o melhor:

QUE O AMOR DE DEUS nunca nos abandona.

EU SOU GRATO POR TUDO QUE TENHO e você?

Um beijo, um abraço e um aperto de mão;
AdrianoJS



Um comentário:

  1. Que post mais lindoooooo.... Eles são o máximo, né? Energia de criança não tem comparação, é a melhor coisa do mundo. E seus pequenos amigos aqui do Sul esperam que a sua volta não demore muito.
    :)
    Dani

    ResponderExcluir